PG jogos - Audi retoma produção nacional com Q3 e Q3 Sportback 2.0 quattro

A Audi do Brasil anunciou a retomada das operações em sua fábrica de São José dos Pinhais (PR). Os modelos escolhidos para a volta da fabricação nacional são os novos Audi Q3 e o Audi Q3 Sportback.

Ambos são equipados com motor 2.0 litros de 231 cv de potência e serão produzidos com tecnologias inéditas no País, como a icônica tração integral quattro e a transmissão tiptronic de oito velocidades, que proporciona trocas de marchas mais ágeis e confortáveis. Esse conjunto estará presente pela primeira vez em um veículo com motor transversal.

Com isso, a montadora terá a sua linha de SUVs no País 100% equipada com tração quattro.

VEJA TAMBÉM

Audi retoma produção na fábrica de São José dos Pinhas (PR)

PG jogos - Audi retoma produção nacional com Q3 e Q3 Sportback 2.0 quattro
Novo Audi Q3 será fabricado no Paraná (Foto: Divulgação/Audi)

Para viabilizar a reinauguração da unidade fabril, a Audi do Brasil está realizando um investimento de R$ 100 milhões na modernização da linha de montagem, que ganhou novos maquinários, ferramentais, equipamentos de controle de qualidade e sistemas de tecnologia da informação e infraestrutura logística. O montante se soma aos R$ 446 milhões já investidos desde a criação do Inovar-Auto, em 2012.

Inicialmente, a fábrica terá capacidade produtiva máxima de quatro mil veículos por ano, em dois turnos. Os veículos produzidos serão destinados, inicialmente, apenas ao mercado nacional. Os veículos serão montados em regime de Semi Knock Down (SKD), uma alternativa de produção global extremamente eficiente e tecnológica para modelos de baixo volume.

A produção do Audi Q3 e Audi Q3 Sportback com motor 2.0 será realizada em uma linha de montagem exclusiva, a mesma que produziu a geração anterior do SUV até 2019. Os modelos chegarão ao Porto de Paranaguá divididos em conjuntos de peças e partes vindos da fábrica de Györ, na Hungria.

Os Audi Q3 e Audi Q3 Sportback nacionais 

Audi Q3 Sportback (Foto: Divulgação/Audi)

Os Audi Q3 e Audi Q3 Sportback produzidos no Brasil vêm com o consagrado motor EA888 2.0 TFSI gasolina de quatro cilindros com injeção direta e turbo compressor, que entrega 340 Nm de torque e potência de 231 cv.

Desde seu lançamento, em fevereiro de 2020, o Audi Q3 tem sido o veículo mais vendido da marca no Brasil. Ambas as versões incorporam a nova linguagem de design da família Q, apresentada no Brasil com o Audi Q8, modelo completamente novo da marca. Na parte frontal um dos principais destaques é a grade Singleframe com desenho octogonal.

O interior complementa o projeto do exterior e segue a tendência dos modelos topo de linha da marca. Assim como nos A6, A7 e Q8, os novos Audi Q3 trazem como elemento central a central multimídia com tela de 8,8” sensível ao toque integrada ao painel, que é inclinada em 10 graus em direção ao motorista, ergonomicamente bem localizada.

O volante com shift paddles é item de série.

Outro destaque é a divisão de espaço variável: os bancos traseiros são corrediços e podem ser movidos para frente em 150 milímetros no Q3 e em 130 milímetros no Q3 Sportback. O porta-malas oferece 530 litros de capacidade para bagagens nas duas versões. Com os encostos totalmente rebatidos, o volume salta para 1.525 litros no Q3 e 1.400 litros no Q3 Sportback.

Histórico da produção local 

A história de fabricação nacional da Audi no Brasil teve início em 1999 com a inauguração da unidade de São José dos Pinhais, no Paraná, onde foram produzidos os Audi A3 de primeira geração nacionais até 2006.

Em 2012 o governo brasileiro instituiu o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores (Inovar-Auto) e com ele a Audi do Brasil decidiu produzir no País novamente. Para concretizar a decisão, a empresa investiu cerca de 150 milhões de euros – valor próximo de R$ 446 milhões à época – na unidade paranaense.

A produção teve início em 2015, com o A3 Sedan. Em 2016, a unidade fabril passou a produzir também o Q3. A fabricação do SUV seguiu até 2019, com o fim do ciclo de vida da geração anterior, enquanto o A3 Sedan foi fabricado até 2020, também com o fim do ciclo de vida da geração. Após um hiato de pouco mais de um ano, entre o final de 2020 e meados de 2022, a Audi reativa a fábrica do Paraná, com a produção dos novos Audi Q3 e Audi Q3 Sportback.

Q3 Sportback (Foto: Divulgação)

Estratégia no Brasil

Segundo a montadora alemã, “a retomada da produção local reforça estratégia da marca em se consolidar como marca mais sustentável e inovadora do mercado brasileiro”.

No Brasil, a marca possui uma série de projetos como o uso de energia 100% limpa a partir de painéis solares no seu Centro Técnico, em São Paulo, e em algumas concessionárias no País. Além disso, a fabricante anunciou recentemente o investimento de R$ 20 milhões na instalação de carregadores elétricos DC de 150kW nas concessionárias da marca no Brasil, com conectores do tipo CCS2, compatíveis também com veículos de outras montadoras.

“A Audi do Brasil tem o compromisso de contribuir para um meio ambiente equilibrado e promover um impacto positivo à sociedade. A estratégia de ESG é baseada em quatro pilares: eletrificação, inovação, educação e inclusão”, afirma a empresa em nota.

Paulo Silveira Lima
Paulo Silveira LimaJornalista com 20 anos de experiência profissional como repórter nas principais redações de jornais do Brasil, como Gazeta Mercantil, Folha SP, Estadão e Jornal do Brasil e em cargos de coordenação, edição e direção. Formado em Jornalismo pela Caśper Líbero.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
PG jogos - Audi retoma produção nacional com Q3 e Q3 Sportback 2.0 quattro