PG jogos - Stellantis atinge o marco de 1,5 milhão de carros produzidos em PE

O Polo Automotivo Stellantis de Goiana, em Pernambuco, acaba de alcançar a marca de 1,5 milhão de carros produzidos. O Polo Automotivo produz cinco modelos de destaque no mercado: os Jeep Renegade, Compass e Commander, a picape Fiat Toro e, agora, a picape Rampage.

Rampage Laramie
Rampage foi o carro que marca a produção de 1,5 milhão de carros, porém outros milhões serão produzidos – Foto: Divulgação

Stellantis comemora 1,5 milhão de carros produzidos em Goiana

Referência no setor automotivo, o Polo Automotivo Stellantis de Goiana é um dos projetos de industrialização mais bem sucedidos do Brasil, devido à localização da cadeia de suprimentos e capacitação da mão de obra da região em que está instalado. 

Além disso, a planta pernambucana se destaca pela flexibilidade, modelo sustentável, otimização de processos e, principalmente, tecnologia avançada de produção.

VEJA TAMBÉM

“Esse marco de 1,5 milhão de unidades produzidas é resultado dos investimentos em inovação e tecnologia e do esforço contínuo na qualificação de mão de obra. Esses são os diferenciais do Polo Stellantis de Goiana”, declara Jasson Azevedo, plant manager do Polo Automotivo. 

“Esse sucesso nos estimula a continuar evoluindo na busca em excelência e qualidade, investindo no desenvolvimento de produtos, na melhoria de processos e, principalmente, nas pessoas”, comemora.

R$ 18,5 bilhões em investimentos

Inaugurado em 2015, o Polo de Goiana custou R$ 11 bilhões. 

Em 2018 teve início um ciclo adicional de investimentos, que prevê um aporte de R$ 7,5 bilhões até 2025, em desenvolvimento de produtos, Pesquisa&Desenvolvimento, sistemas de produção e capacitação de pessoas. 

Assim, os investimentos totalizam R$ 18,5 bilhões.

A capacidade de produção é de 280 mil veículos por ano. Além de abastecer o mercado nacional, o Polo exporta para a Argentina, Chile, Equador e México, entre outros países da América Latina. Desde sua inauguração, já foram exportadas mais de 200 mil unidades.

polo stelantis
Polo Stellantis de Goiana – PE – Foto: Divulgação

O Polo se caracteriza também pela localização de fornecedores, reunindo em um mesmo perímetro industrial uma planta de produção de automóveis e um Parque de Fornecedores com 18 empresas, ocupando uma área construída total de 530 mil metros quadrados. 

Atualmente,são 38 fornecedores de Pernambuco e há negociações em curso para a ampliação da cadeia de suprimentos na região Nordeste.

Tecnologias de destaque

As atividades do Polo da Stellantis em Goiana se expandem para além da produção, abrangendo unidades de pesquisa e desenvolvimento, como:

  • Centro de Projetos
  • Centro de Software 
  • Campo de Provas, que é o maior laboratório automotivo a céu aberto do país. 

Esta estrutura é parte do Ecossistema de Inovação da Stellantis, que incentiva o desenvolvimento de novas soluções e tecnologias, somando aos próprios recursos a inteligência e as competências de fornecedores, universidades, órgãos de governo e centros de pesquisa e desenvolvimento. 

O Polo em Pernambuco será um protagonista na alocação das novas tecnologias híbridas e elétricas que a Stellantis está desenvolvendo no país. 

As três plataformas da família Bio-Hybrid são baseadas em tecnologias diferentes, que apresentam distintos graus de combinação de propulsão térmica flexfuel com eletricidade. 

Cada uma destas tecnologias tem sua aplicação específica e, juntas, tornam a eletrificação acessível a amplas faixas de mercado.

As plataformas Bio-Hybrid e BEV (Battery Electric Vehicle) são parte da estratégia global de descarbonização da mobilidade concebida pela Stellantis no plano estratégico Dare Forward 2030. 

A princípio, o plano prevê a descarbonização total das operações e produtos da empresa até 2038, e uma redução de 50% das emissões de CO2 já em 2030. As novas tecnologias estarão disponíveis já a partir do próximo ano.

Desenvolvimento socioeconômico gerado pelos mais de 1,5 milhão de carros

O Polo Automotivo de Goiana é um importante vetor de transformação socioeconômica da região.  

Hoje, 85% dos trabalhadores são pernambucanos, principalmente residentes no entorno da fábrica. A planta automotiva e o Parque de Fornecedores empregam 14,7 mil trabalhadores. Além disso, gera mais de 60 mil empregos diretos e indiretos. 

De acordo com um estudo realizado pela Ceplan (Consultoria Econômica e Planejamento), desde o processo de instalação do Parque Industrial, Goiana vem apresentando anualmente ganhos de participação na economia de Pernambuco. 

O município saiu da 13ª posição em 2010, com 0,83% do PIB estadual, para a 4ª posição em 2019, chegando a 5,17% do PIB pernambucano. Ainda em relação ao PIB, o índice estadual cresceu, entre 2015 e 2019, a uma média de 0,5% por ano. 

Enquanto isso, a área de influência do Polo, formada por 13 municípios, teve taxa anual de crescimento de 6,3%. Além disso, a instalação do projeto contribuiu também para a redução da criminalidade em 40% e a redução da evasão escolar.

Robson QuirinoSou Robson Quirino. Formado em Comunicação Social pelo IESB-Brasília, atuo como Redator/ Jornalista desde 2009 e para o segmento automotivo desde 2019. Gosto de viagens rápidas, mas sonho em viajar em um cosmic car para o espaço sideral.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
PG jogos - Stellantis atinge o marco de 1,5 milhão de carros produzidos em PE